Revelado pelo Flu e vendido ao Chelsea, lateral fica encostado e tem futuro incerto


​O futuro brilhava para Wallace em 2013, mas o futebol nem sempre corresponde às expectativas criadas. Lateral-direito revelado pelo Fluminense, o garoto de Xerém foi vendido ao Chelsea no negócio que envolveu a vinda do meia Deco para as Laranjeiras. O jogador, então com 19 anos, ainda ficou mais seis meses no clube carioca antes de ir para Londres e participar da pré-temporada do time inglês.

Na Inglaterra, Wallace foi elogiado pelo então técnico dos Blues, José Mourinho. Como é de praxe com jovens jogadores, o lateral-direito foi emprestado a outra equipe europeia, mas uma de expressão: a Inter de Milão. No clube italiano, teve poucas oportunidades e atuou apenas quatro vezes, sendo uma como titular. 

De lá, seguiu para o Vitesse, da Holanda, onde viveu sua melhor fase em continente europeu. Wallace fez 23 jogos e marcou um gol, mas não teve o contrato renovado por um problema extracampo: o jogador foi detido e passou a madrugada em uma delegacia por suspeita de ofensa sexual. O clube holandês multou o brasileiro, que acabou deixando a equipe no fim da temporada.

Antes de ser emprestado ao Grêmio, no início de 2016, Wallace teve uma rápida passagem pelo Carpi, da Itália, onde também passou despercebido. No Tricolor gaúcho, foi atrapalhado por algumas lesões e retornou ao Chelsea no meio de 2017. Segundo o site ​UOL Esporte, o lateral-direito tem contrato com o clube inglês até junho de 2019, mas seu nome nem consta na lista de jogadores no site dos Blues.


>>> Veja também: ​Lateral reforça desejo de voltar ao Brasil e diz que esteve perto de acerto

Link da notícia original: Revelado pelo Flu e vendido ao Chelsea, lateral fica encostado e tem futuro incerto