Os 6 mata-matas de Libertadores mais chocantes da história do futebol


​Com a ​Copa Libertadores 2019 já batendo à porta – no mês de fevereiro já teremos os duelos das fases prévias -, nada melhor que reviver alguns dos episódios mais marcantes que cercam a história desta competição. Entre eliminações inexplicáveis, zebras históricas e episódios completamente inesperados, confira seis dos confrontos que tiveram os enredos mais chocantes na história recente da competição continental:


Corinthians x Palmeiras (2000)

Sem dúvida um dos maiores confrontos da história da competição. Dois esquadrões em campo, em grande fase, protagonizaram duas partidas simplesmente épicas: na ida, 4 a 3 para o Corinthians; na volta, 3 a 2 para o Palmeiras e decisão do finalista indo para os pênaltis. O herói da vez acabou sendo São Marcos, que parou cobrança de Marcelinho Carioca.


Atlético-MG x Tijuana (2013)

Todos os jogos eliminatórios que envolveram o Atlético-MG na Libertadores 2013 poderiam estar na lista. O Galo fez a “campanha do impossível”, esgotando a cota de milagres com reviravoltas expressivas. Contra o Tijuana, empatou por 2 a 2 no México após sair perdendo por 2 a 0. Em casa, empatava por 1 a 1 até os 46′ do segundo tempo, quando um pênalti foi assinalado para os visitantes. São Victor brilhou, e o resto da história vocês sabem.


Flamengo x América-MEX (2008)

Pelas oitavas de final da edição de 2008, o Flamengo encarou uma dura viagem ao Estádio Azteca e voltou do México com uma vitória gigante na bagagem: 4 a 2. Todos imaginavam que o confronto estava definido e sacramentado, mas não para Salvador Cabañas… No jogo da volta, o atacante paraguaio simplesmente calou o Maracanã lotado, anotando dois dos três gols da acachapante vitória dos visitantes por 3 a 0. 


Boca Juniors x River Plate (2018)

Considerada a maior final da história da Libertadores, por ser a primeira entre os dois maiores rivais argentinos, teve absolutamente de tudo. Além de alto nível técnico das equipes nas duas partidas, teve confusão, briga, adiamento e até realocação do jogo da volta. Pela primeira vez na história da competição, uma decisão foi disputada em solo europeu, mais especificamente no Santiago Bernabéu. Vitorioso na Espanha, o River conquistou sua quarta Copa.


Fluminense x LDU (2008)

Grande campanha na fase de grupos, grandes atuações no mata-mata contra gigantes como Boca Juniors e São Paulo… Tudo parecia conspirar a favor do Fluminense em 2008, mas havia a altitude e um Cevallos no caminho. Mesmo favorito tecnicamente diante da LDU, o Tricolor foi batido por 4 a 2 no Equador e saiu perdendo no Maracanã, mas reagiu epicamente com três de Thiago Neves. A reação parou nos pênaltis, quando o goleiro rival defendeu três cobranças.


Grêmio x Palmeiras (1995)​

Se alguém perguntar qual é a definição de ‘futebol raiz’, as partidas entre Grêmio e Palmeiras pelas quartas de final da Libertadores de 1995 podem ilustrar. Duas potências do continente à época, protagonizaram um mata-mata surreal, tanto pela qualidade dos dois times, quanto pelos enredos das duas partidas: no Sul, pancadaria generalizada, expulsões e 5 a 0 para o Tricolor, com show de Jardel. Em São Paulo, 5 a 1 para o Palmeiras.


                      Esse artigo é trazido a você pelo filme Creed II. Em breve nos cinemas.

Assista ao trailer aqui:

[embedded content]


Link da notícia original: Os 6 mata-matas de Libertadores mais chocantes da história do futebol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.