Autoridades desvendam relação entre dirigentes e torcidas organizadas


​Uma relação promíscua. Na base do “toma lá, dá cá”. É assim que funciona o futebol quando falamos em como se dá a troca de favores entre dirigentes de futebol e integrantes de torcidas organizadas. Uma operação deflagrada nesta manhã no Rio de Janeiro é apenas mais um exemplo.

Em uma investigação levada a cabo pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, juntamente com o Ministério Público e o Juizado Especial do Torcedor, ficou identificado que mesmo torcidas que estão banidas dos estádios seguem recebendo regularmente ingressos. Estes, por suas vezes, acabavam repassados aos cambistas, que os comercializavam a preços abusivos.

Presidente e vice da Young Flu, Manuel de Oliveiras Menezes e Luiz Carlos Torres Júnior foram presos pela Polícia Civil, bem como Ricardo Alexandre Alves, presidente da Força Flu. Por sua vez, dirigentes de Fluminense, Botafogo e Vasco, além de um empresário ligado ao Flamengo, foram alvos de mandados de condução coercitiva.

Link da notícia original: Autoridades desvendam relação entre dirigentes e torcidas organizadas