6 jogadores que vivem assombrados pelo passado


Muitas crianças de todo o planeta sonham em serem jogadores de futebol, principalmente para disputar as grandes competições. Chegar a decisões de Champions, Copa Libertadores, Copa do Mundo, Mundial de Clubes. A lista é farta e imponente. Mas nem sempre os sonhos se concretizam. Às vezes o efeito é justamente o contrário. Tem atleta que carrega certos traumas justamente desses momentos. Momentos difíceis de superar. Vamos a alguns deles:


Barbosa

Apesar de já falecido, eis um caso clássico de um jogador que precisou conviver para o resto da vida com trauma devido a uma falha na carreira. Tido por muitos como o responsável direto pela derrota do Brasil para o Uruguai na Copa de 50, o goleiro Barbosa sofreu com a culpa e com o peso de um país inteiro jogado sob as suas costas. Trauma que certamente jamais foi superado por completo.


Zico

Vencedor de tudo e mais um pouco com a camisa do Flamengo, Zico tem como maior decepção na carreira o fato de nunca ter conquistado uma Copa do Mundo. E foi em 1986, no fatídico jogo com a França, que o Galinho desperdiçou um pênalti ainda no tempo normal. O lance lhe atormentou por muito tempo, já que a Seleção foi eliminada naquela partida.


Marcos

Mais um caso de atleta ídolo de um gigante clube brasileiro, mas que conviveu com a lacuna de uma taça em sua prateleira. São Marcos entrou para a história do Palmeiras com inúmeros títulos, inclusive a Libertadores. Também conquistou a Copa do Mundo, em 2002. Mas recentemente declarou que o Verdão não tem Mundial por sua causa. A falha contra o Manchester United certamente não apagou de sua memória.


Robben

Com o placar em 0 a 0 e o jogo entrando na reta final, parecia que a decisão da Copa do Mundo de 2010 entre Espanha e Holanda seria vencida por quem marcasse primeiro. E  aparentemente a oportunidade de vencer o jogo surgiu para os holandeses, quando Arjen Robben se viu cara a cara com o gol. Com apenas Iker Casillas pela frente, o atacante finalizou em cima do arqueiro, que com o pé fez a defesa para escanteio. Mais tarde, num novo lance entre os dois, Robben tentou driblá-lo, mas o Casillas foi mais ágil e agarrou a bola pelo chão. Até hoje o atleta do Bayern de Munique admite a dor com tais momentos.


Messi 

Outro exemplo de vários que já citamos de um jogador fantástico, repleto de títulos e que tem um vácuo na galeria de troféus. No caso de Lionel Messi, o jejum com a seleção da Argentina ainda lhe persegue. Sem vencer uma taça sequer desde 1993, os argentinos veem no camisa 10 a principal esperança de mudar o panorama. Na Copa do Mundo de 2014, o maior dos traumas. Derrota na prorrogação para a Alemanha e medalha de prata. A pressão em cima de um dos mais talentosos jogadores de todos os tempos só aumenta. Será que em 2019, na Copa América, o fantasma termina?


David Luiz 

Por falar em 2014 e Copa do Mundo, poucos jogadores ficaram tão marcados por uma partida quanto David Luiz. Arrasado após a goleada sofrida para a Alemanha no tenebroso 7 a 1 daquela semifinal, o zagueiro teve raríssimas novas oportunidades com a amarelinha e até hoje vê a sombra daquele duelo rondando sua carreira.


Este artigo foi trazido a você por A Freira – nos cinemas em setembro.

Confira o trailer abaixo:

[embedded content]

​​

Link da notícia original: 6 jogadores que vivem assombrados pelo passado