Corda no pescoço: Flu tem receitas comprometidas e aguarda ‘milagre’ inglês


Após romper com seu patrocinador master, o Fluminense se vê, mais uma vez, em situação delicadíssima financeiramente. Apesar da folha salarial bastante enxugada logo no início da temporada, a cúpula tricolor tem encontrado ​enormes dificuldades para arcar com seus compromissos mensais.

De acordo com o ​Globoesporte, nos últimos três meses, os dirigentes do clube adotaram alternativas pontuais para pagamento de salários: em abril, recorreu à um empréstimo; em maio, antecipou as cotas de TV; em junho, quitou os salários com a verba da venda do volante Douglas, contratado pelo Corinthians.

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Com suas principais receitas totalmente comprometidas (patrocínios, sócio e bilheterias), o Fluminense já está em atraso referente ao pagamento de julho, sem previsão para ser quitado. Além disso, os direitos de imagem dos atletas também estão pendentes desde junho.

Com a corda no pescoço, o clube das Laranjeiras vive a expectativa de um “milagre” vindo da Inglaterra: a recente transferência do atacante Richarlison, contratado pelo Everton-ING, renderá cerca de R$ 17 milhões aos cofres tricolores. Contudo, ainda não se sabe quando e como esse dinheiro será depositado. 

​​

Link da notícia original: Corda no pescoço: Flu tem receitas comprometidas e aguarda ‘milagre’ inglês

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *