Os campeões da superação: elenco do Flu dribla atraso nos direitos de imagem para chegar à final do Estadual

Se o Fluminense vai conquistar o seu 32º Estadual, a torcida só descobrirá ao fim do jogo. Mas os jogadores já podem ser considerados campeões em outro quesito: superação. Eles chegam à decisão após encarar todas as dificuldades impostas pela crise financeira do clube, que não consegue honrar com os pagamentos.

A fragilidade financeira do Fluminense foi uma das principais heranças da gestão anterior. Com poucos recursos e muitas dívidas, o clube acumula atrasos no direito de imagem pago aos atletas. Alguns já estão no quinto mês.

O salário registrado na carteira de trabalho está em dia. Mas isso não diminui o drama dos jogadores. O direito de imagem é parte importante da remuneração. Em alguns casos, corresponde a 50% dela. Em outros, chega a 70%.

Como a diretoria tem sido transparente, o grupo vem tentando compreender a situação e não se queixa. Na última conversa com os jogadores, na semana passada, o presidente Pedro Abad se comprometeu a quitar todos os atrasados de uma só vez até, no máximo, a segunda quinzena de maio.

Enquanto isso, o técnico Abel Braga tenta motivá-los à sua maneira. Até o momento, com sucesso.

— Quando cheguei, criamos um pacto de sermos verdadeiros e criamos desafios. E um era tentar, de toda maneira, fazer as pessoas acreditarem na gente — contou Abel. — Essa desconfiança de que esse time não paga, de que só tem garoto… Este ano, todos já jogaram. Não tem ninguém mais com fralda descartável.

Link da notícia original: Os campeões da superação: elenco do Flu dribla atraso nos direitos de imagem para chegar à final do Estadual