Após punição, Michael se prepara para voltar: ‘Estou louco para jogar’


Michael volta a jogar neste sábado, na estreia do Flu
no Carioca (Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.)

Michael está liberado para voltar a jogar pelo Fluminense. O departamento jurídico do clube conseguiu dar condições de jogo ao atacante depois de ele ter cumprido metade da suspensão imposta pelo STJD por uso de cocaína. O jogador vai a campo contra o Madureira neste sábado, às 17h (de Brasília), em Moça Bonita, na estreia tricolor no Carioca. O jovem, de 20 anos, tem sido escalado como titular por Renato Gaúcho nos treinos da pré-temporada em Mangaratiba. A ansiedade está perto do fim, e ele é o substituto de Fred.  

– Estou louco para voltar a jogar. Venho treinando há muito tempo, me dedicando independentemente de qualquer situação. Estou bem fisicamente e com muita vontade. O professor Renato tem me passado confiança e eu quero retribuir. Se tiver a oportunidade, estou preparado demais. Vou dar a vida em campo pelo Fluminense – disse o atacante, em entrevista ao site oficial do clube.

A resposta positiva do STJD foi dada nesta quinta-feira. Até então, o atleta fazia exames mensais e dava palestras contando a sua experiência aos meninos das categorias de base do Fluminense. Como na época havia cumprido 110 dias da pena por vontade própria, ele volta a ter condições de jogo depois de quatro meses e dez dias. A manutenção da permissão para voltar a atuar depende da realização de exames mensais até o fim da pena de 16 meses, o que vai acontecer em 13 de setembro.

– É um dos momentos mais especiais da minha vida. Depois de tudo o que aconteceu, conseguir fazer o que eu gosto, o que eu sei, que é jogar futebol, é maravilhoso. Aprendi muito com tudo de ruim que aconteceu comigo e saio fortalecido. Agradeço demais a Deus, aos meus familiares e muito ao Fluminense. O clube e as pessoas que trabalham aqui acreditaram em mim. Quem está aqui hoje acredita em mim e eu trabalho para corresponder a essa confiança. Eu gostaria de agradecer também aos que me ajudaram na época, principalmente ao presidente Peter (Siemsen). Quando tudo parecia estar perdido, eles me estenderam a mão – afirmou.

Michael surgiu no Carioca de 2013, época em que marcou quatro gols em sete jogos.

Link da notícia original: Após punição, Michael se prepara para voltar: ‘Estou louco para jogar’
[wp_ad_camp_1]