Vale a pena? Ida de Nenê ao Fluminense depende de ‘mãozinha’ do São Paulo


Nos últimos dias, as diretorias de Fluminense e São Paulo têm estreitado tratativas a respeito de Nenê. ​O camisa 10 tricolor está no radar dos cariocas, sendo tratado nas Laranjeiras como o armador ideal para agregar experiência e currículo ao atual elenco, formado predominante por jovens jogadores.

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Apesar do otimismo nos bastidores do Tricolor Carioca, muito em função do meia ver com bons olhos um retorno ao Rio de Janeiro, a negociação esbarrou em um entrave decisivo: o baixo teto salarial imposto pela diretoria do Fluminense, em detrimento das dificuldades financeiras que o clube vem vivendo nos últimos anos.

Como noticia o ​UOL Esportes, o maior salário nas Laranjeiras está na casa dos R$ 150 mil, menos da metade dos vencimentos atuais de Nenê no Morumbi. O meia recebe R$ 450 mil, valor que os cariocas não têm a disposição. Por isso, para o acordo ser selado, o Flu precisará de uma ‘mãozinha’ do rival tricolor.

O Fluminense tenta convencer a diretoria são-paulina de emprestar o camisa 10 arcando com metade do seu salário, ou seja, R$ 225 mil. Em paralelo, os cariocas contam com a maior competitividade no setor ofensivo são-paulino, a partir das chegadas de Pablo e Hernanes, para ‘seduzir’ o meia: enquanto será coadjuvante no Morumbi, nas Laranjeiras seria protagonista absoluto sob o comando de Fernando Diniz.

Apesar do meia estar em baixa no Morumbi, é bastante improvável que o Tricolor Paulista se desfaça do seu vice-artilheiro em 2018 nesses termos apresentados pelo rival. A decisão do atleta pode pesar para a negociação ser ou não sacramentada.

​​

Link da notícia original: Vale a pena? Ida de Nenê ao Fluminense depende de ‘mãozinha’ do São Paulo


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.