7 jogadores para seu clube ir atrás e repatriar do futebol asiático em 2019


Apesar do trânsito envolvendo Brasil-Ásia ser mais de partida do que de chegada, principalmente por conta das fortes cifras que os clubes do Oriente têm oferecido aos jogadores brasileiros, garimpar reforços na China e no Japão é uma possibilidade para os clubes da Série A. O ​Blog do Rafael Reis listou sete brasileiros que atuam no futebol asiático e podem, quem sabe, estar com saudades da terra natal e propensos a retornar ao continente sul-americano. É possível que algum desses desembarque no Brasil em 2019?


Gil – Shandong Luneng (CHN)

​O zagueiro de 31 anos, de passagem reconhecida pelo ​Corinthians, não sai do imaginário de muitos torcedores e sempre aparece nos debates como reforço de qualidade para qualquer clube do futebol brasileiro. Chegou a ser procurado pelo Palmeiras no início do ano, mas as conversas não evoluíram. Tem mais um ano de contrato com o Shandong.


Ramires – Jiangsu Suning (CHN)

Citado na lista dos brasileiros preteridos no exterior (veja ​aqui), o volante de 31 anos é uma grande oportunidade de mercado. Não disputa uma partida oficial desde maio, por ter sucumbido à concorrência de outros estrangeiros do elenco. Por não estar sendo utilizado, não deve ter sua liberação embarreirada pelos dirigentes do Jiangsu.


Diego Tardelli – Shandong Luneng (CHN)

Provavelmente o nome mais “quente” do mercado de transferências no momento, o atacante de 33 anos é o sonho de consumo de diversos clubes da Série A, em especial Corinthians e ​Atlético-MG. Anunciou na última quarta-feira (5) que está de saída do Shandong Luneng, aumentando as especulações de que retornará ao futebol brasileiro.


Souza – Cerezo Osaka (JAP)

O volante de 30 anos, que soma passagens por ​Santos, ​Cruzeiro e ​Palmeiras, está ambientado e adaptado ao futebol japonês, mas não fecha as portas para um retorno ao Brasil. Seu contrato com o Cerezo Osaka se encerra oficialmente no dia 31 de dezembro de 2018, ou seja, se algum clube da Série A tiver interesse em sua contratação, a hora da investida é agora!


Alan Kardec – Chongqing Dangdai Lifan (CHN)

Aos 29 anos, o ex-​São Paulo vive grande fase na China e é o principal jogador de sua equipe, com 16 gols em 28 partidas disputadas na temporada. O fato do centroavante estar muito valorizado dificulta investidas, mas o fato de seu clube passar longe de ser uma potência local (quase foi rebaixado) pode ser um trunfo para os clubes brasileiros interessados.


Ricardo Goulart – Guangzhou Evergrande (CHN)

Assim como Tardelli, Goulart é outro sonho de consumo no Brasil, mas sua contratação já se provou desafiadora. Poucos clubes na Série A teriam a “engenharia financeira” necessária para repatriar o atacante de 27 anos, que tem status de estrela na Ásia. Seu contrato se encerra em janeiro de 2020, o que pode facilitar investidas por brasileiros em meados de 2019.


Jô – Nagoya Grampus (JAP)

Provavelmente o mais difícil de ser repatriado desde os sete listados, já que ainda tem três anos de contrato pela frente no Nagoya. Além disso, o centroavante de 31 anos foi o responsável direto pela manutenção da equipe na elite do futebol japonês, terminando o campeonato como artilheiro. A única possibilidade de um retorno prematuro de Jô ao Brasil ficaria por conta de um hipotético desejo de voltar às convocações de Tite.

Link da notícia original: 7 jogadores para seu clube ir atrás e repatriar do futebol asiático em 2019


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *