Tiro pela culatra! Flu vê dívida se multiplicar após não cumprir rescisões


No início de 2018, por conta dos graves problemas financeiros, o ​Fluminense divulgou uma longa lista de dispensas. À época, o objetivo era aliviar a folha salarial e ganhar um fôlego na tentativa de recuperar os combalidos cofres do clube. Pois o tiro saiu pela culatra. Como a direção não cumpriu os acordos de rescisão firmados com os atletas, a dívida já cresceu ao menos R$ 5 milhões por conta de conta de multa e juros. E pior: este valor ainda pode aumentar caso os cumprimentos continuem não sendo honrados.

Já segue a gente no Instagram? ​Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

Em alguns casos, o parcelamento se deu até 2020 justamente com objetivo de haver verba suficiente. Cansados de esperar, Diego Cavalieri, Marquinho, Artur, Higor Leite e Robert entraram na Justiça para cobrar o que é de direito e, até mesmo, obrigar o Tricolor a pagar de uma vez só, e com os acréscimos legais. Para Cavalieri, por exemplo, de um total de mais de 6,1 milhões, foram repassados pouco mais de R$ 3,4 milhões. Já Marquinho só viu a cor de R$ 1 milhão dos R$ 6 milhões obrigatórios. Em caso de atraso, o combinado era que haveria multa de 10% sobre o saldo devedor e juros de 1% ao mês. Ou seja, a ação já totaliza R$ 7,5 milhões. 

​Jogador Acordo extrajudicial​ (R$ ) Montante pago (R$ )​
​Diego Cavalieri ​6.105.124,74 3.416.492,99​
​Marquinho ​6.000.000,00 ​1.000.000,00
​Higor Leite ​240.363,93 ​97.552,82
​Robert ​1.436.689,99 ​480.774,99
​Artur ​460.149,88 ​135.000,00
​Total ​14.242.328,54 ​5.129.820,80

Por sua vez, Higor Leite, em um acordo que ultrapassou R$ 240 mil, teve acesso apenas a R$ 97 mil. Hoje, o montante cobrado já chega a mais de R$ 686 mil. No caso de Artur, somente R$ 135 mil dos mais de R$ 460 mil obrigatórios foram pagos. Já o acordo inicial com Robert previa o repasse de mais de R$ 1,4 milhão. Destes, somente R4 480 mil foram depositados. Por via judicial, o atleta, agora, cobra mais R$ 1.254.340,27. Neste pacote ainda não está incluído o zagueiro Henrique, que pleiteia R$ 9.126.399,27 por quebra de contrato. O lateral-direito Wellington Silva é outro que já autorizou seu advogado a ingressar com uma reclamatória. Ao ​Globoesporte.com, que apresentou os dados, o presidente Pedro Abad prometeu regularizar a situação.

Link da notícia original: Tiro pela culatra! Flu vê dívida se multiplicar após não cumprir rescisões