Com desfalques e salários atrasados, Flu tem problemas dentro e fora de campo


O ano do Fluminense se aproxima do fim da mesma forma como começou: marcado pelos problemas. Dentro de campo, o time tem desfalques importantes para o jogo contra o Cruzeiro, amanhã, em Belo Horizonte. Mas antes fosse só isso. O atraso nos pagamentos se mantém e agora atinge até o salário em carteira assinada.

Já são dois meses de atraso na CLT, além dos direitos de imagem. A informação foi publicada pelo site “Globoesporte.com” e confirmada pela reportagem do Jogo Extra. Em caso de mais um mês, os jogadores terão o direito de buscar a rescisão na Justiça. Os atletas não falam nessa possibilidade, mas admitem publicamente que a situação é incômoda.

—Quando você entra em campo, esquece isso. Todos têm visto a entrega da equipe. Esperamos que essa situação venha a se resolver. Algumas coisas podem vir contra. Quando você faz as coisas direitinho, trabalhando, sendo correto, tem o direito também — reivindicou Henrique Dourado, ainda no Maracanã, após o empate com o Coritiba:

— Acho que a diretoria deve estar se movendo para resolver as pendências. Mas quero deixar claro que isso não tem influenciado. O Abel é um cara que consegue gerir muito bem isso daí.

Como se não bastasse ter que contornar este problema, Abel ainda precisa resolver aqueles decorrentes da escassez de jogadores. Contra o Cruzeiro, ele não contará com o próprio Ceifador e com Sornoza, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo. O técnico terá que se virar com o que tem em mãos.

Para a vaga de Dourado, Pedro e Peu são as opções imediatas. Mas Abel também pode optar por um time sem centroavantes. No lugar de Sornoza, o técnico deve escalar três volantes, o que abriria espaço para Wendel.

Link da notícia original: Com desfalques e salários atrasados, Flu tem problemas dentro e fora de campo