Blog Resenha: Salários atrasados no Flu viram problema e solução é o BR


Wendel deve ser um alento para os cofres do Fluminense. Os atrasos começam a incomodar

O que os jogadores do Fluminense esperavam acabou não acontecendo. A expectativa era até esta sexta-feira, dia 10 de novembro, que caísse uma parte dos vencimentos atrasados para jogadores e comissão técnica. Existe também grandes parcelas de direito de imagem que não foram pagas e a crise começa a se instaurar nas Laranjeiras.

Setembro e outubro a maior parte destes valores não foram pagos. Coincidência ou não, o Fluminense entrou em queda livre nos últimos. Apesar de longe da zona de rebaixamento neste momento, são sete pontos para o 17º colocado, faltando apenas cinco rodadas, a crise no clube está em todas as frentes.

Os líderes do elenco estão insatisfeitos com a situação financeira e com a falta de compromissos honrados pela diretoria. Entretanto, por Abel Braga, fizeram um pacto para não deixar a condição do Tricolor carioca entrar em estado de calamidade. O empate com o Coritiba e com o Bahia, os mais recentes em casa, não foram bem aceitos pela torcida e pelos próprios jogadores. Contudo, nada foi mais dolorido do que a eliminação para o Flamengo, da forma como ocorreu na Copa Sul-Americana.

A queda gerou conflito dentro das Laranjeiras. Conselheiros cobraram mudanças drásticas do presidente Pedro Abad, inclusive a saída de Abel Braga para o ano que vem. Algo que começa a ser estudado. A decisão ficará nas mãos do treinador. Os jogadores sentiram a eliminação. Porém, a tranquilidade no Campeonato Brasileiro está encaminhada.

Contudo, todos sabem que o dinheiro precisa entrar, senão começará uma chuva de processos. Joias já pensam em sair, como são os casos de Wendel e Gustavo Scarpa, ambos com mercado, e que podem seguir outro rumo em 2018. O pacto é de vencer o máximo de jogos no Brasileiro. Uma vaga na Copa Libertadores é considerada improvável (isto é, sem calcular a possibilidade de G9, caso ocorram os títulos continentais de Grêmio e Flamengo). è preciso vencer para entrar dinheiro no caixa e os próprios jogadores receberem. Quanto melhor classificado no Brasileiro, maior a premiação.

A eliminação na Sul-Americana foi sentida esportivamente e no bolso. O título seria um alento para os cofres e para o bolso do jogadores. Todos estão cientes. Por enquanto, o atraso ainda não é fundamental para atrapalhar dentro de campo. A diretoria sabe. E precisa buscar soluções. Vencer e subir na tabela, faltando cinco rodadas, é uma boa saída.

Link da notícia original: Blog Resenha: Salários atrasados no Flu viram problema e solução é o BR