Análise da CBF deixa claro times mais prejudicados e beneficiados pelo “apito”


​Sim, a CBF faz uma análise pública, através de seu site, da performance dos árbitros que apitam jogos do Campeonato Brasileiro. Embora não se saiba o critério adotado na averiguação dos lances nem como os mesmos foram escolhidos, há ali uma ideia clara de acertos e erros por parte de quem comanda as partidas. Com base no que foi disponibilizado, ou seja, informações até a 27ª rodada da competição, o ​Globoesporte.com fez um levantamento dos times mais favorecidos e prejudicados pela arbitragem até aqui.

De torcedor para torcedor: ​clique aqui e siga o 90min no Instagram!

Conforme esta análise, o ​Corinthians é a equipe que mais tem razão para reclamar, uma vez que poderia estar com seis pontos a mais. No empate em 1 a 1 contra o Inter, Leandro Damião marcou para os vermelhos em impedimento. Já frente ao América-MG, partida esta que terminou 0 a 0, não foi assinalado um pênalti sobre Gabriel. Por fim, diante do Ceará, um pênalti não marcado sobre Pedrinho poderia ter deixado o placar diferente do 1 a 1. Nas vezes em que teve a ajuda dos apitadores, mesmo assim, os adversários venceram os duelos.

Por sua vez, a ​Chapecoense tem é que ficar bem quietinha. Não foi beneficiada em nenhuma oportunidade e, se não fossem os erros dos árbitros, poderia ter até seis pontos a menos. Contra o Grêmio (1 a 1), houve impedimento no meio do lance que originou o gol de empate. No 3 a 3 com o Atlético-MG, o Galo teve um pênalti sonegado, enquanto no 0 a 0 com o Palmeiras um gol legal do Verdão foi anulado. Já na vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro, houve mão no momento em que uma bola foi à rede da Raposa.

Entre os integrantes do G-6, o levantamento deixa claro que o ​Palmeiras estaria com os mesmos 62 pontos de agora e seria líder mesmo com os três erros contra e um a favor. Já o ​Flamengo, com dois erros contra e três a favor, teria um ponto a menos – mesma situação do ​Inter, prejudicado em três oportunidades e beneficiado em quatro, e do ​São Paulo, com dois prejuízos e uma ajuda. Já o ​Grêmio (três erros contra e quatro a favor) ficaria com os atuais 52 pontos, enquanto o ​Atlético-MG (dois erros contra e dois a favor) poderia ter dois pontos a mais e chegaria a 48. Enfim, é a velha discussão que não termina nunca.

Link da notícia original: Análise da CBF deixa claro times mais prejudicados e beneficiados pelo “apito”