Medida da diretoria causa insatisfação no elenco do Flu


Não é um bom início de semana para o Fluminense, definitivamente. Depois de perder para o Atlético-PR no último domingo, o Tricolor recebeu a triste notícia de que ​Pedro só voltará aos gramados em 2019. Mas os entreveros vão muito além do resultado em campo e do artilheiro do time na temporada.

A mais nova polêmica interna tem acontecido devido a uma decisão incomum da diretoria em relação à logística para transportar o elenco para Quito e para Chapecó. De acordo com o site ​GloboEsporte, a opção por arcar com custos de cerca de R$ 300 mil para fretar um avião para levar a delegação para Santa Catarina após o duelo com o Deportivo Cuenca gerou desconforto aos jogadores, que estão com seus salários atrasados.

A medida evitará escalas no percurso e encurtará em mais da metade do tempo de duração do voo. Embora traga benesses aos jogadores em termos de desgastes, muitos deles prefeririam que o montante fosse utilizado para regularizar o pagamento dos vencimentos não só do grupo como também dos funcionários do clube. 

O presidente Pedro Abad, mais uma vez, veio a público para tentar esclarecer a difícil situação financeira do Tricolor. E fez questão de demonstrar empenho em solucionar o quanto antes tais problemas:

A administração está trabalhando para resolver, mas não adianta falar em prazo. As perspectivas são boas para resolver. Temos funcionários e jogadores comprometidos com o clube. Isso tem de ser ressaltado. Vamos superar as dificuldades, como fizemos em outros momentos”, projetou o mandatário.

Link da notícia original: Medida da diretoria causa insatisfação no elenco do Flu