Diferencial? Flu se apega a histórico pesado de seu ‘maestro’ em mata-mata


​Vivendo uma temporada dura, ​marcada pelas dificuldades financeiras, elenco e comissão técnica do Fluminense enxergam a Copa Sul-Americana como a grande chance de salvar o ano, tanto no aspecto lucrativo, quando no aspecto esportivo. Nesta quinta (20), às 19h30, a equipe tricolor encara o Deportivo Cuenca, no Equador, em duelo de ida válido pelas oitavas.

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

Precisando de todos os “reforços” possíveis para o complicado duelo, que terá o agravante de ser disputado na altitude de Quito, o Tricolor Carioca “se apega” à experiência e ao histórico pesado de seu comandante, Marcelo Oliveira. Como destaca o ​UOL Esportes, o treinador costuma prosperar em competições mata-mata, somando um título (2015) e quatro vice-campeonatos da Copa do Brasil (2011, 2012, 2014 e 2016). 

Contando com um elenco pouco rodado em competições continentais – com exceção da calejada dupla de zaga formada por Gum e Digão -, o Fluminense conta com a experiência de seu treinador como fator, além de ter em seu camisa 10, o equatoriano Junior Sornoza, alguém que sabe “o caminho das pedras” para driblar as adversidades locais.

Sem poder contar com o centroavante Kayke, que já atuou na competição enquanto defendia o Bahia, o Flu deve entrar em campo com Luciano e Everaldo formando a dupla de ataque. Na retaguarda, Gilberto segue lesionado e é a baixa mais sentida do sistema defensivo.

Prováveis escalações

Deportivo CuencaBrian Heras; Carabalí, Bedoya, Luca Sosa e Cuero; Mosquera, Jairo Rodríguez, Edison Preciado, Juan Rojas e Martínez; Jacson Pita.

FluminenseJúlio César, Léo, Digão, Gum e Ayrton Lucas; Richard, Jadson, Sornoza; Matheus Alessandro, Everaldo e Luciano.

Link da notícia original: Diferencial? Flu se apega a histórico pesado de seu ‘maestro’ em mata-mata

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *