Ataque do Fluminense ‘sai da UTI’ e dá indícios de vida sem seu artilheiro


Até o confronto contra o Atlético-PR, no último domingo (16), ​o Fluminense vivia um longo jejum de gols de seus atacantes que não se chamam Pedro. Antes de Luciano anotar o gol único do tricolor na derrota por 3 a 1 para o Furacão, o último tento de um jogador do setor havia sido no dia 4 de junho com Pablo Dyego.

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Contudo, na noite da última quinta (20), o Tricolor Carioca conquistou importante vitória por 2 a 0 em plena altitude de Quito, contra o Deportivo Cuenca, pelas oitavas da Copa Sul-Americana. Como destaca o ​UOL Esportes, para além do ótimo placar trazido para o Rio de Janeiro, o Flu celebrou o “renascimento” de seus homens de ataque, com Luciano e Everaldo balançando as redes do rival equatoriano.

A boa atuação da nova dupla de ataque serve de “alento” para a torcida tricolor, já que nesta semana, uma reviravolta no estado clínico de Pedro causou grande preocupação dentro e fora do clube. ​O artilheiro do Fluminense na temporada passará por cirurgia, com retorno aos gramados previsto apenas para 2019. Porém, no que depender de Luciano, haverá vida no ataque tricolor mesmo sem o camisa 9.

Estou muito feliz por estar ajudando meu time, soubemos atacar na hora certa. O Pedro tem uma qualidade enorme, mas vamos superar essa ausência. Espero dar sequência e ajudar a torcida, a diretoria e os companheiros”, afirmou.

Na próxima segunda-feira (24), o Fluminense volta a campo pelo Campeonato Brasileiro, contra a Chapecoense na Arena Condá.

Link da notícia original: Ataque do Fluminense ‘sai da UTI’ e dá indícios de vida sem seu artilheiro