As 8 fugas de rebaixamento mais improváveis do futebol


​Nem só de glórias e troféus vive o futebol. Bem longe disso, aliás. Existem certas “conquistas” que merecem ser exaltadas e lembradas como se títulos fossem. Lutar contra o rebaixamento é um drama para qualquer torcedor, especialmente os dos clubes grandes, em qualquer país.

Alguns conseguem escapar do descenso antes do fim do campeonato com certa tranquilidade, enquanto outros só se livram da segundona na última rodada. Confiram nove desses casos!


Cruzeiro – 2011

Quem olha o momento cruzeirense hoje nem deve se lembrar que o clube flertou ferozmente com a queda para a Série B. A Raposa viveu um momento difícil antes da boa fase do bicampeonato brasileiro de 2013 e 2014. Em 2011, chegou à última rodada precisando vencer o rival Atlético-MG para não ser rebaixado. O time celeste não só ganhou, como goleou o rival e aplicou impiedosos 6 a 1 no Galo, com gols de Fabrício, Roger, Anselmo Ramon, Everton, Wellington Paulista e Leandro Guerreiro.


Palmeiras (2014)

Situação similar à do Cruzeiro, citado acima. Se hoje o Palmeiras tem um dos elencos mais badalados do Brasil, a realidade do clube era outra há bem pouco tempo. Em 2014, o time chegou à última rodada precisando de uma vitória contra o Atlético-PR no então recém-inaugurado Allianz Parque para escapar da segundona sem depender de ninguém. O Alviverde e o Furacão ficaram no 1 a 1 e o time do Palestra Itália só não desceu porque o Vitória não derrotou o rival Santos, que ainda ganhou do Leão com um gol de Thiago Ribeiro aos 49 minutos do segundo tempo (o empate, no entanto, já salvaria o Verdão). É o recordista de menor número de pontos (40) entre as equipes que se safaram do rebaixamento nos pontos corridos.


Internacional – 1999

O Colorado jogou a Série B pela primeira vez na sua história em 2017, mas isso quase aconteceu em 2000. Em 1999, o Inter precisava vencer o Palmeiras na última rodada do Brasileirão, no Beira-Rio, para escapar do descenso. A vitória e a permanência na elite vieram com um gol de cabeça de Dunga, o capitão do tetra, já aos 36 minutos do segundo tempo, numa partida dramática.


West Ham – 2006/07

Primeira menção “gringa” da lista, o West Ham de Carlitos Tévez conseguiu um feito para lá de improvável na Premier League. Em março, ou seja, faltando dois meses para o fim da temporada, o time estava a dez pontos de distância da zona de conforto. Liderados pelo argentino, os hammers venceram 7 dos seus últimos 9 jogos. A grande fuga culminou em uma vitória por 1 a 0 sobre o Manchester United, em Old Trafford, com Tévez marcando o único gol naquele dia e se juntando aos Red Devils algumas semanas depois.


Botafogo – 2009

O ano de 2009 é muito lembrado quando o assunto é rebaixamento e mais para frente falaremos mais dele por outra equipe, mas o Botafogo também escapou da Série B na última rodada, é bom ressaltar. O Alvinegro precisava da vitória sobre o Palmeiras no Engenhão para permanecer na elite, e Wellintgon e Jobson marcaram os gols da equipe carioca no triunfo por 2 a 1. O Alviverde ainda perdeu a vaga na Copa Libertadores do ano seguinte por conta dessa derrota.


Crotone – 2016/2017

Em sua primeira temporada na Série A, o Crotone, da Calábria, parecia destinado a retornar instantaneamente para a segunda divisão da Itália, ainda no início da campanha de 2016/17.O clube não venceu nenhum jogo até o final de outubro e tinha apenas nove pontos de um total de 51 possíveis até as férias de Natal chegarem. Os resultados ainda continuaram precários no Ano Novo. Mas um recesso de “data FIFA” em março surgiu como um divisor de águas. O time de repente ganhou vida, venceu seis dos nove jogos restantes para subir ao santuário do 17º lugar, já que no Calcio só caem os três últimos.


Leicester – 2014/15

A partir de agora, você lerá duas histórias incrivelmente parecidas. Uma aconteceu na Inglaterra (esta aqui), enquanto a outra foi no Brasil (a próxima). Na temporada 2014/2015, o Leicester estava muito próximo do rebaixamento para a Championship, a segundona inglesa. A equipe de Nigel Pearson venceu apenas quatro de seus primeiros 29 jogos e, em março, estava a sete pontos da fuga. Daí em diante, foram quatro vitórias em sequência para sair da degola e, posteriormente, mais três vitórias e um empate em seus últimos cinco jogos para levar o time à 14ª posição. O mais impressionante disso tudo é que, um ano depois, o Leicester sagrou-se campeão da Premier League. Tempero especial ao milagre realizado.


Fluminense – 2009

Outra história de “conto de fadas” no futebol. A 10 rodadas do fim daquele Brasileirão, o Fluminense era o lanterna, com 22 pontos. Liderado por Cuca na beira do campo e Fred no ataque, o Tricolor venceu sete e empatou três dos seus últimos jogos e conseguiu se livrar do rebaixamento que já era dado como certo. A equipe chegou à última rodada precisando de um empate contra o Coritiba no Couto Pereira para se manter na elite – e foi exatamente esse o resultado que aconteceu. Flu e Coxa ficaram no 1 a 1, e o time paranaense foi quem desceu para a Série B. Assim como ocorreu com o Leicester, um ano depois o Flu estava no lugar mais alto do pódio, levantando a taça de campeão nacional. 


Este artigo foi trazido a você por Megatubarão – nos cinemas em agosto deste ano.

Confira o trailer abaixo:

[embedded content]

Link da notícia original: As 8 fugas de rebaixamento mais improváveis do futebol