Empresário de Wendel, do Fluminense, fala em ‘acordo verbal’ com o PSG


É bom o torcedor do Fluminense praticar o desapego em relação a Wendel. Frederico Moraes, um dos agentes do volante, confirmou ao Jogo Extra que já existe um acordo com o Paris Saint-Germain. Mas a torcida tricolor deve ganhar tempo para dizer adeus: pela conversa entre os clubes, a tendência é que Wendel fique no Tricolor até o fim do ano, e só depois vá para a França.

— A decisão esportiva do jogador é de ir para o PSG. Há um acordo verbal, que agora tem que ir para o papel — resumiu Moraes.

Moraes voltou ao Brasil nesta quinta-feira, depois de passar três dias em Paris, e agora se dedica a ajustar os detalhes finais com o jogador e o Fluminense. O PSG pretende pagar algo em torno de 10 milhões de euros (cerca de R$ 37 milhões) por Wendel.

Com o dinheiro, o Tricolor poderia pagar direitos de imagem atrasados, além de acertar a primeira parcela da compra de Robinho, ex-Figueirense. O valor total é de R$ 7,4 milhões. A demora no pagamento impede a regularização do reforço e pode inviabilizar sua estreia contra o Vasco, no sábado.

Wendel, por sua vez, está confirmado na partida. O volante Richard e o atacante Romarinho, regularizados ontem pelo Fluminense, também ficam à disposição para o clássico.

Link da notícia original: Empresário de Wendel, do Fluminense, fala em ‘acordo verbal’ com o PSG