Derrotas em sequência vêm acompanhadas de sério problema de bastidor no Flu


Em 26 de maio, após vencer a Chapecoense, o ​Fluminense assumiu a vice-liderança do Campeonato Brasileiro. Passados pouco mais de 15 dias, o time comandado pelo técnico Abel Braga ocupa, agora, a 11ª colocação. E a queda de rendimento vem acompanhada de um problema de bastidor: atraso salarial.

Segundo informação do ​Uol, os atletas tricolores estão há dois meses sem receber o direito de imagem. Além disso, o vencimento de carteira também tem uma parcela vencida e que não foi paga. Apesar do momento conturbado, o treinador ainda viu pontos positivos na goleada de 5 a 2 para o Atlético-MG, neste domingo. “A equipe jogou mais do que eu esperava. O Ibañez não vinha jogando, o Ayrton não atuava há muito tempo. Já o Gilberto se machucou no primeiro tempo, e o Douglas estava no segundo jogo”, destacou.

Depois de bater a Chape por 3 a 1, o Flu ainda arrancou um empate sem gols frente ao Grêmio em Porto Alegre. Porém, a partir daí vieram três resultados negativos em sequência. Antes da derrota para o Galo, já havia levado 2 a 1 do Paraná e 2 a 0 do Flamengo. A chance de recuperação é nesta quarta-feira, quando a equipe recebe o Santos, no Maracanã. Com 14 pontos, pode chegar à parada da Copa do Mundo no máximo em oitavo lugar.

Link da notícia original: Derrotas em sequência vêm acompanhadas de sério problema de bastidor no Flu