Flu descarta negociar com o Barcelona preferência de compra de Wendel, diz jornal


O Fluminense tenta resistir às investidas do mercado para tirar Wendel do clube. Ainda que precise de dinheiro, o Tricolor acredita que pode segurar o jovem volante por mais uma temporada. E já dispensou dois clubes: além do Sporting, de Portugal, cujo interesse no jogador já era público desde o fim de maio, o poderoso Barcelona também ouviu um “não” como resposta.

De acordo com o diário “Sport”, de Barcelona, tanto os empresários de Wendel como o Fluminense não demonstraram interesse em repetir o acordo feito por Gerson, Kenedy e Marlon, em 2015, que dava aos catalães a preferência pela compra de seus direitos. Na ocasião, os europeus adiantaram R$ 10 milhões para ficar na frente da fila de interessados em comprar o trio tricolor. Mas, ao fim, apenas o zagueiro acabou se transferindo para o clube espanhol.

Ainda de acordo com a publicação, o Tricolor rejeitou uma oferta de 4,8 milhões de euros (R$ 17,7 milhões) do Sporting. Nas Laranjeiras, no entanto, a expectativa é de que o clube faça nova — e melhor — proposta ainda durante o período de transferências internacionais. A janela portuguesa abrirá no dia 03 de julho e só fechará no dia 23 de setembro.

O Fluminense espera, também, por uma proposta oficial por Richarlison. Afinal, a decisão de recusar a oferta palmeirense vai além da insatisfação com a abordagem dos paulistas. Também foi baseada na crença de que o mercado europeu pode apresentar uma quantia maior do que os R$ 40 milhões oferecidos. Caso isso ocorra, o clube não deve pensar duas vezes e negociar o atacante. Assim, terá força financeira para segurar Wendel.

Com apenas 19 anos, o volante tem surpreendido à comissão técnica pela sua maturidade em campo. Seus números no Brasileiro já o tornaram um dos destaques do time. É o que mais acerta passes (337) e o segundo em chutes na direção do gol (oito) e em assistências para finalizações (12).

Link da notícia original: Flu descarta negociar com o Barcelona preferência de compra de Wendel, diz jornal