8 grandes ‘chapéus’ do mercado de transferências do futebol brasileiro


Futebol é paixão, mas também tem muito negócio envolvido. Jogadores são profissionais, não podem vestir a mesma camisa para sempre se não lhes for conveniente dentro do ofício, certo? Pensando nessas particularidades da vida de um atleta de futebol, aqui vai uma lista de 8 jogadores que negociavam com um ou estavam tudo certo para ficar, mas inesperadamente deixaram suas antigas equipes. São os verdeiros “chapéus”, que quase causaram incidentes diplomáticos. Confiram abaixo:


Thiago Neves –  Fluminense no lugar do Flamengo

A transação mais emblemática de sua carreira aconteceu na transição entre os anos de 2011 e 2012. Após uma ótima temporada com a camisa do Flamengo (que levou o clube à Copa Libertadores), Thiago se transferiu diretamente para o Fluminense, num imbróglio que tomou conta dos noticiários na ocasião. Seria a sua terceira passagem pelo clube tricolor, onde acabou sendo campeão brasileiro. Logo depois, voltou a se transferir para o exterior.


Paolo Guerrero – Flamengo no lugar do Corinthians

O peruano Paolo Guerrero teve a sua saída sacramentada pelo Corinthians na reta final do primeiro semestre de 2015. O clube da capital paulista apresentou valores altos para renovar o contrato, mas o jogador exigiu ainda mais. Acertou com o Flamengo numa negociação que ecoa no Parque São Jorge até hoje.


Fred – Cruzeiro no lugar do Atlético-MG

O centroavante terminou a temporada como artilheiro do Galo em 2017 e o jogador mais participativo nos gols do time. Ainda tinha vínculo com o clube, mas negociou sua rescisão e logo depois assinou com o rival Cruzeiro, num imbróglio que ainda ocupa os departamentos jurídicos dos dois rivais até hoje. A contratação, porém, não foi muito bem-sucedida para esta temporada, já que Fred se lesionou e só deve voltar aos gramados em 2019.


Ronaldinho – Flamengo no lugar do Grêmio

O aguardado retorno de Ronaldinho Gaúcho ao Grêmio tornou-se um grande mico. Depois de ter acertado tudo com Assis, irmão e empresário de R10, os dirigentes gremistas viram o filho ilustre acertar com o Flamengo para a temporada 2011. Os cartolas do clube tinham tanta certeza do acerto que até mandaram colocar caixas de som no antigo Estádio Olímpico para a festa de apresentação, que nunca aconteceu.


Dudu – Palmeiras no lugar de Corinthians e São Paulo

Em janeiro de 2015, o Palmeiras surpreendia a todos e anunciava a contratação do atacante Dudu, então destaque do Grêmio em 2014. O Verdão atravessou as negociações entre os rivais Corinthians e São Paulo e o Dínamo de Kiev, apresentando uma proposta irrecusável ao clube ucraniano no valor de 6 milhões de euros. Três anos e meio depois, é possível dizer que valeu cada centavo.


Henrique Almeida – Grêmio no lugar do Internacional

O atacante se desvinculou do Botafogo em janeiro de 2016 em meio a uma demanda jurídica para acertar com o Internacional. Fechou todas as bases salariais e em Porto Alegre diz-se até que viajou para a capital gaúcha às custas do Colorado. Mas nos últimos instantes, com uma proposta mais vantajosa, Henrique Almeida optou por acertar com o Tricolor.


Alan Kardec – São Paulo no lugar do Palmeiras

Atualmente jogando no futebol chinês, Alan Kardec foi pivô de uma grande briga diplomática entre Palmeiras e São Paulo no ano de 2015. Depois de ver seu contrato expirar no Verdão, acertou com o Tricolor. 


Lucas Lima – Palmeiras no lugar do Santos

Uma das contratações de maior impacto no futebol brasileiro em 2018, a chegada de Lucas Lima ao Palmeiras depois de vestir as cores do Santos deu o que falar. Foram inúmeras as tentativas do Peixe em renovar o vínculo com o meia, além de propostas recusadas por seu estafe para jogar na China por altas cifras. No fim de seu contrato, acertou com o Verdão sem nenhuma contrapartida aos santistas. Motivos mais do que suficientes para tornar sua saída polêmica na Vila Belmiro.


Este artigo é trazido a vocês por Oito Mulheres e Um Segredo, em junho nos cinemas.

Assista ao trailer abaixo:

[embedded content]

Link da notícia original: 8 grandes ‘chapéus’ do mercado de transferências do futebol brasileiro