Possível recorde histórico vira prêmio de consolação para Pedro no Fluminense


​A ​dolorida derrota para o Vasco aos 50 minutos do segundo tempo da semifinal estadual ainda ecoa pelos lados do Fluminense. Ainda juntando os cacos da eliminação, o Tricolor agora analisa o que pode ter sido tirado de bons frutos para o restante da temporada. E um deles é a ascensão de Pedro.

O centroavante assumiu o comando de ataque assim que Henrique Dourado foi vendido para o rival Flamengo. Apesar da juventude, não fugiu da responsabilidade e chegou à ponta da artilharia do Campeonato Carioca. Com 7 gols marcados, aguarda o desfecho do torneio para terminar no topo. Seus principais concorrentes ainda em atividade na competição são o vascaíno Andrés Rios (quatro) e o botafoguense Brenner (cinco).

Caso se confirme como principal artilheiro, Pedro, de apenas 20 anos, se tornará o mais jovem da história do clube a alcançar tal feito. Muito disso, inclusive, se deve ao seu faro de gol nos clássicos com os rivais, já que assinalou tentos em todos eles:

“Gratificante para mim fazer gols nos três times. Em jogos grandes que aparecem os grandes guerreiros. Fico feliz por esses gols nos times do Rio e espero dar continuidade no trabalho, pois está sendo um bom começo”, analisou o camisa 32.

Fora da disputa pela taça no Rio de Janeiro, o Flu agora só volta a campo no dia 11 de abril, pela primeira rodada da Copa Sul-Americana, diante do Nacional Potosí, na Bolívia.

Link da notícia original: Possível recorde histórico vira prêmio de consolação para Pedro no Fluminense