Apesar da idade, Marlon Santos já se apresenta como um dos líderes do Flu


Desde que foi promovido ao elenco profissional do Fluminense, o zagueiro Marlon Santos chamou atenção não só pela técnica apurada, mas também por conseguir transmitir segurança, maturidade e serenidade. Agora, começa a aparecer mais uma característica que o jovem talento sempre apresentou nas divisões de base do Tricolor: a liderança.

Dono de uma personalidade forte e extremamente carismático, Marlon foi o capitão de sua geração em Xerém. Neste ano, no Sul-Americano Sub-20, ele ficou também com a braçadeira da Seleção Brasileira.

Evidentemente, o grande líder do grupo tricolor é o atacante Fred. Contudo, o camisa 9 dá espaço para os outros atletas influentes se expressarem com palavras de incentivo ao time. No jogo deste domingo, 29, contra o Barra Mansa, por exemplo, Marlon Santos teve a oportunidade de falar na corrente e, apesar da juventude, mostrou que tem espírito de regente. Veja aqui.

– Vejo de forma positiva. Tenho que saber lidar com isso, me pôr no meu lugar, saber a hora de falar e de ficar quieto para que não passe à frente de ninguém. Ser líder é algo que acontece com naturalidade. Espero que possa dar sequência e falar com o pessoal sempre que o Fred me der a oportunidade – disse o zagueiro.

Marlon Santos pediu a palavra durante a corrente antes do jogo contra o Barra Mansa

No próximo domingo, 5, o Tricolor terá um jogo decisivo diante do Flamengo. Apesar de reconhecer a magnitude do clássico e tudo o que ele representa, Marlos Santos garantiu que não vai sentir qualquer tipo de dificuldade por conta do nervosismo. Até porque, conforme o próprio lembrou, nas divisões de base a rivalidade entre os dois clubes também é enorme, e Marlon cresceu jogando Fla-Flus.

– Nós estamos acostumados a jogar clássico desde a base. Agora é diferente por causa da torcida, mas isso a gente não pode levar para dentro de campo. Temos que ter a nossa personalidade e manter a confiança para que todas as coisas possam dar certo – explicou o jogador, sem negar que existe uma ansiedade natural antes de a bola rolar em um grande duelo.

– Claro que em um jogo contra o Flamengo, no Maracanã, com público grande, antes do jogo tem um frio na barriga. Isso é normal, mas não pode afetar dentro de campo, que é o que vale. Jogar Fla-Flu é um prazer e uma honra. Tomara que possamos sair vitoriosos. Espero que a torcida tricolor possa estar presente nos apoiando como sempre faz – completou Marlon Santos.

Válido pela 14ª rodada do Campeonato Carioca, o Fla-Flu está marcado para o próximo domingo, 5, no Maracanã.

Comunicação institucional FFC
Fotos: Nelson Perez – Divulgação FFC


Link da notícia original: Apesar da idade, Marlon Santos já se apresenta como um dos líderes do Flu
[wp_ad_camp_1]