Digão: "não podemos entrar em campo temendo o Boca"


Zagueiro afirma que jogar em La Bombonera será especial pela história do estádio
Foto: Photocamera/Divulgação

Reserva na maior parte da temporada, o zagueiro Digão recebeu a chance de atuar como titular contra o Boca Juniors. O técnico Abel Braga o escolheu para substituir Leandro Euzébio – expulso no final do jogo contra o Arsenal-ARG – e assim o defensor terá a missão de parar o ataque do time adversário, comandado pelo craque Juan Román Riquelme. O defensor afirmou que o Fluminense não deve se encolher com a pressão imposta pela torcida adversária em La Bombonera.

» De curiosidades a destaques, saiba tudo da Libertadores 2012

“Não podemos entrar em campo temendo o time deles ou a torcida, mesmo com tudo o que eles representam. É preciso ter respeito, mas não medo, afinal de contas também defendemos um grande clube e temos que honrar a camisa do Fluminense, seja qual for o adversário que esteja do outro lado e onde quer que seja”, disse.

Dono de seis títulos da Copa Santander Libertadores, o time argentino fica atrás apenas dos compatriotas do Independiente, que tem sete troféus. Por outro lado, o Flu busca conquistar a competição sul-americana pela primeira vez. O camisa 13 lembrou as glórias do rival desta quarta-feira.

“Será um jogo especial, já que enfrentaremos um time com a sala repleta de troféus da Libertadores, em um estádio com tantas histórias. Enfrentar o Boca lá não será das tarefas mais fáceis, mas temos qualidade para fazer uma ótima exibição e sair de lá com os três pontos. Não faltará vontade e entrega dos jogadores para sairmos de campo com a vitória na quarta-feira”, afirmou.

A partida entre Fluminense e Boca Juniors acontecerá, às 22h (de Brasília) de quarta-feira. O vencedor assume a liderança do Grupo 4 da Copa Libertadores.

Link original: Digão: "não podemos entrar em campo temendo o Boca"