Joia da casa rende R$ 29 milhões ao Flu, dobro do valor investido em Xerém


​Não é segredo que a venda de jovens promessas da base tem sido um ‘desafogo’ financeiro para o Fluminense nos últimos anos. Após as negociações de Biro-Biro, Marlon, Kenedy e Gerson, foi a vez de Wendel se despedir, rumo ao Sporting-POR.

Como informa o ​UOL Esportes, a negociação do volante, considerada praticamente inevitável após a boa temporada de 2017, gerou 7,5 milhões de euros (R$ 29,3 milhões) para o clube das Laranjeiras. O valor representa o dobro dos gastos com a manutenção dos projetos de formação do Flu, estimados em R$ 15 milhões: Xerém e Samorin.

Apesar da fama de clube formador, a projeção de lucro com negociações não é das melhores. Para 2018, o Conselho Deliberativo do Fluminense aponta uma redução na receita oriunda de vendas: de R$ 42,6 milhões para R$  35 milhões.

​​

Link da notícia original: Joia da casa rende R$ 29 milhões ao Flu, dobro do valor investido em Xerém